O QUE É GNV?

DSC03868.jpg

GÁS NATURAL VEICULAR (GNV)

O gás natural veicular, o GNV, é um combustível em sintonia com as necessidades do mundo moderno, conciliando eficiência, economia e respeito ao meio-ambiente. É um combustível disponibilizado na forma gasosa, que a cada dia mais vem sendo utilizado em automóveis, como alternativa à gasolina e ao álcool.

A qualidade do GNV é garantida, pois o GNV não pode ser adulterado. Do gás natural, são retiradas apenas algumas impurezas e umidade, aplicando apenas o odorizante (para que o usuário consiga identificar caso tenha vazamento de gás). O produto praticamente vem direto para o consumidor final, sem risco de sofrer qualquer tipo de manipulação. A tecnologia de conversão está totalmente dominada e regulamentada, trazendo segurança aos seus usuários.
Em relação à economia, além do custo do combustível, a conversão proporciona uma média de economia de até 65% sobre o valor do litro da gasolina. Aliado ao custo do combustível, o GNV é mais econômico, pois ele tem um rendimento de 20% maior em relação à gasolina e de 50% maior em relação ao álcool.
Além da economia de combustível, alguns Estados oferecem incentivos para utilização do produto, possibilitando descontos no valor do IPVA: • Rio de Janeiro: 75% • São Paulo: 25% Paraná: Para carros não convertidos ao GNV o IPVA é de 3,5% do valor do carro; para carros convertidos para o GNV, o valor é de apenas 1% do valor.

O USO DO GNV EM VEÍCULOS

O uso em motores concebidos para utilizar gasolina ou álcool hidratado torna o veículo bicombustível, a partir da conversão para o uso do GNV.
Os veículos que possuem este tipo de adaptação podem vir de fábrica ou podem ser adaptados em oficinas credenciadas, onde passam por um processo de conversão.
O GNV também pode ser usado para propulsão de veículos movidos a óleo diesel (motores de 2 ou 4 tempos, que possuem ignição por compressão), tanto na forma combinada (diesel ou gás), quanto na opção de substituição do antigo motor a diesel por outro movido apenas a gás. Importante: Nestes casos, convém verificar a necessidade ou não da substituição do motor original, ou da realização de serviços de retífica, pois estes fatores tornam a conversão do veículo mais complexa e custosa.
No processo de conversão, adicionam-se ao veículo um conjunto de equipamentos, basicamente formados por:

• Conjunto de reservatórios, denominados cilindros, para acondicionar o GNV;

• Rede de tubos de alta e baixa pressão;

• Dispositivo regulador de pressão; • válvula de abastecimento;

• Chave comutadora (dispositivo de troca de combustível);

• Indicadores de condição do sistema.

Fonte:http://www.usegnv.com.br/?home

icon-whatsApp.png
oie_transparent (1).png
oie_transparent.png